UNIÃO DE PT E PC DO B PODE DEFINIR ELEIÇÃO A FAVOR DE RUBEM JR EM 2º TURNO


O Partido dos Trabalhadores é sem dúvida um dos partidos mais tradicionais do país e apesar de todas as polêmicas e escândalos dos últimos anos vem sendo decisivo nas eleições municipais, não sendo diferente no Maranhão, principalmente em São Luís, mas diante do racha interno do partido no Maranhão e a falta de unânimidade por um nome para representar o partido nas eleições municipais, quais seriam as opções do PT para São Luís? Esta e outras perguntas fizemos para o Analista Político Fernando Bastos. 

FB como vc vê a questão do PT para as eleições municipais? Honorato sai candidato a prefeito?

Primeiro quero agradecer a oportunidade de estar aqui novamente falando sobre política e sucessão municipal de nossa capital, da última vez recebi muitas mensagens a respeito de minhas opiniões e fiquei muito feliz com a participação e o interesse popular sobre a nossa política ludovicense. Não podemos falar do cenário Petista vendo somente o Honorato Fernandes como possível candidato petista, acredito que o justo seríamos falar de pelo menos 3 possibilidades:

  1.  Honorato Fernandes;
  2. Ze Inácio;

  3. Cricielle Muniz;
    Entendo que a Cricielle embora sendo mulher, negra, evangélica e advinda da periferia, não consegue agregar, unir o partido ao redor de seu nome, pelo contrário, ela desagrega. Zé Inácio, o único representante do partido na Assembleia Legislativa, obteve uma votação inexpressiva na eleição de 2018, além de ter pouca representativa nos órgãos deliberativos que serão responsáveis por definir os rumos partidários, ele é desconhecido em São Luís, não tem peso eleitoral na capital. Honorato, por sua vez, além de presidente do Diretório Municipal, possui maior densidade eleitoral na capital maranhense, fruto do trabalho de dois mandatos na Câmara Municipal, tem um discurso leve, um perfil agregador e apoio da maioria dos seus pares dentro do órgão colegiado deliberador.
    Apesar de digna a sua candidatura, Honorato não é uma unanimidade dentro do partido o que de cara já a inviabiliza sua candidatura, mas além disso eu não acredito que várias questões necessárias para uma campanha desse porte se viabilizassem, portanto creio que o melhor para Honorato e o PT seja que ele viesse novamente para vereador e o PT compor uma legenda, pois é decisivo pelo seu tempo de TV e teria o que barganhar numa composição.

Mas então você acredita que o PT lance outro nome, afinal a Nacional do partido recomenda que haja candidato próprio?

Eu acredito que o PT tentou buscar nomes fora do partido para disputar as eleições, seguindo a recomendação da Nacional. Inclusive ouvi comentários que o Bira do Pindaré e o ex-juiz Carlos Madeira foram sondados, e que não deu certo, não sei os motivos, mas se realmente receberam a proposta ao meu ver ambos cometeram um erro fatal ao não aceitarem. 

Explico, o PT detém algo que vale ouro na política ludovicense que é o 2º maior tempo de TV, São Luís é uma cidade muito espalhada, complicada, tem acessos muitas vezes difícies, e com todas as mudanças nas regras eleitorais a televisão ainda é um meio eficiente para conquistar um eleitorado exigente como o nosso de forma rápida. completou bastos

Ao seu ver qual seria a melhor alternativa para o PT?

Desde que vim pro Maranhão me mantenho distante da política partidária, afinal hoje a política é minha profissão e meu negócio, mas antes disso sempre militei em movimentos estudantis na adolescência, depois adulto e na universidade os partidos de esquerda me atrairam e por 16 anos votei na esquerda e conheci a esquerda carioca e paulista, conheço suas qualidades e defeitos e o PT e o PC do B foram por anos a mais antiga parceria do país, o PC do B apoia o PT desde 1980, passaram por todo tipo de situação na política, sinceramente diante de todo o cenário atual acredito que o mais lógico, o mais natural, até por uma questão ideológica que PT e PC do B se unam e como disse antes, caso isso ocorra, Rubem Jr ganharia corpo durante a campanha e viabilizaria a sua ida pro 2º turno, pois ele ainda é desconhecido para mais de 73% da população ludovicense segundo pesquisas do ano passado, o que é bom por um lado, poder ser o "NOVO NOME" que a ilha rebelde tanto procura, mas é ruim por outro, "porque quem não é visto, não é lembrado", então se não conhece, e se não vê afinal o tempo de TV de Rubem Jr hoje é mínimo, fica difícil de ser votado, ficaria muito mais cara a eleição dele.

Então na sua visão o PT fecha com o PC do B?

Não posso afirmar isso, sequer pertenço ao quadro do PT, mas na minha análise, seria o mais lógico pela história de amizade e lealdade dos dois partidos, pela ideiologia de ambos, eles mais se aproximam do que se repelem apesar dos pesares. Acho improvável um apoio ao Neto Evangelista por exemplo que está no DEM, afinal precisamos entender que a Estadual não viabilizou candidato próprio que é a recomendação da Nacional, sendo assim fica mais difícil a Estadual convencer a Nacional a aceitar um candidato de outro partido, que dirá de direita como DEM, PSDB, PSL ou PMDB. Acho que a aposta mais certa, mais lógica seria essa, eu no lugar do Rubem Jr já estaria dialogando com os caciques do PT estadual diariamente e colocaria inclusive o Governador pra falar com a Nacional do partido nesse sentido, assim um iria costurando junto a Estadual e Dino junto a nacional.

Pra encerrar você está convicto do 2º turno?

SIM

E quem Leva?

Quem tiver o melhor discurso, conseguir passar a imagem de "MUDANÇA"quem conseguir maior apoio político, quem demonstrar estar mais preparado nos debates e claro quem tiver um projeto sólido para São Luís. O eleitorado da ilha não é bobo, é exigente e não se conquista fácil. Uma campanha na ilha é complicada e cheia de detalhes, quem souber usar melhor as peças do tabuleiro político chegará no 2º turno com mais força, pois lá que a campanha verdadeiramente começará, agora é apenas uma questão de ser o 2º nome, já que o 1º ao meu ver dificilmente mudará. 

Só mais uma, e no 2º turno, dá Braide?

Apesar da exposição e correndo grande risco, vou colocar mais polêmica nas minhas declarações, acho que o candidato que for para o 2º turno com Braide, se não for Welligton do curso, Neto Evangelista ou Duarte Jr, leva a eleição porque terá a adesão em peso de quase todos os candidatos e partidos. 

Agora sou obrigada a fazer mais uma pergunta me desculpe, porque se não for Welligton, Neto ou Duarte?

Para se tomar a eleição de Braide que já possui o nome consolidado é necessário ter muito poder de fogo, muita base política, os candidatos vão debater idéias na TV, nos debates, mas a verdadeira política se faz nas ruas, no embate social diário e para isso é necessário uma legião de pessoas, cabos eleitorais, candidatos a vereador eleitos ou não, lideranças, etc. Welligton seria o adversário mais fácil para Braide, já foi derrotado uma vez e está sem estrutura apesar de estar num partido de expressão. Neto apesar de um novo nome para o cenário municipal e ao meu ver poder surpreender nos debates também não vejo com essa infraestrutura do dia a dia necessária, mesmo que Weverton o apoie secretamente.

E Duarte Jr apesar de saber se colocar em evidência e conquistar facilmente o público feminino e a juventude é conhecido no meio político como "INCONFIÁVEL", então não terá apoio, como não teve para ser candidato, basta lembrar que mesmo estando bem nas pesquisas do ano passado teve de mudar de partido para concorrer a vaga municipal. Os candidatos da base do governo são os únicos que poderão ter infraestrutura e o exército necessário de pessoas, lideranças e políticos para se ganhar a eleição, o que me faz afirmar que o pior cenário pra Braide seria um 2º turno com Rubem Jr,  que fatalmente conseguiria unir todos os partidos da base do Governo do Estado ao seu redor, incluindo Duarte Jr. Já o Welligton e o Neto dificilmente declarariam apoio a quem quer que seja.

Fernando, muita obrigada, alguma consideração final?

Somente o meu muito obrigado pela oportunidade. encerrou Fernando Bastos

Fernando Bastos é administrador pós graduado em Gestão Pública, em 25 anos que atua na política maranhense sempre exerceu cargos públicos na área de gestão como secretário, superintendente e com licitações e contratos.

Hoje além de exercer cargo público como Secretário de Articulação Política numa cidade do interior do Estado, é dono do EMET INSTITUTO que atua em 6 Estados e dá Palestras sobre Coordenação de Campanha, Prestação de Contas eleitorais. contato: (98) 98405-8405