Hackers também invadiram celulares dos filhos de Bolsonaro! vem bomba por aí...


Na semana passada, VEJA revelou que um dos hackers que invadiram os celulares de autoridades da República e integrantes da Operação Lava-Jato fechou um acordo de delação com a Polícia Federal. Além de identificar outras pessoas que participaram dos ataques virtuais, o colaborador apresentou um aparelho telefônico clandestino utilizado para roubar e vazar mensagens. O material está sendo periciado pela Polícia Federal. O objetivo é esclarecer se alguém financiou o esquema criminoso que afetou mais de 80 figuras públicas.

Na lista de vítimas dos hackers está a família Bolsonaro. Os invasores tentaram roubar mensagens de dois celulares do presidente da República, mas não tiveram sucesso. No entanto, há indícios de que os criminosos conseguiram acessar a conta do aplicativo de mensagens Telegram do deputado federal Eduardo Bolsonaro, o “Zero Dois”, e do vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro, o “Zero Três”.

Numa conversa com a ex-deputada Manuela D’Ávila, o hacker Walter Delgatti exibiu imagens de um aparelho telefônico com a conta do Telegram de Eduardo. “Depois analisa isso”, escreveu o invasor para a ex-parlamentar, responsável por intermediar o vazamento de mensagens da Lava-Jato para o jornalista americano Glenn Greenwald, editor do site The Intercept Brasil. Na sequência, Delgatti enviou outra foto com uma mensagem de uma militante bolsonarista falando sobre a TV Escola, canal de comunicação financiado pelo ministério da Educação.