GAECO DIZ QUE PELO MENOS 13 VEREADORES ESTARIAM ENVOLVIDOS NO ESQUEMA DE EMENDAS


MATÉRIA - MARANHÃO NOTÍCIA - https://www.maranhaonoticia.com/

Depois das trocas de acusações na semana passada entre Honorato Fernandes e Beto Castro, os ânimos continuam exaltados, na ocasião Beto Castro foi acusado de estelionato, falsidade ideológica e fraude eleitoral, Honorato teria dito que o vereador Beto Castro estaria respondendo processo por possuir 2 identidades e títulos, o mesmo retrucou falando que Honorato participaria de um esquema de Lavagem de dinheiro envolvendo as famosas emendas parlamentares. Depois do bate-boca e troca de acusações, o caso teve grande repercussão após a iniciação de uma investigação do ministério público, que estaria desconfiado que pelo menos metade dos parlamentares estariam praticando atos de corrupção ativa e passiva com as emedas parlamentares. O fato é que 1 semana após a confusão ninguém quer falar sobre o assunto, os ânimos estão exaltados, ameaças de todos os lados e nos bastidores tem muito parlamentar preocupado e nervoso com a possível evolução da investigação. Enquanto isso Osmar Filho presidente da casa e pré-candidato a prefeito mantém um silêncio sepulcral.

No dia de hoje o Ministério Público apreendeu vários documentos em 2 Institutos da cidade que estariam envolvidos no  "esquema das emendas", somente por estes 2 institutos (Periferia e Renascer) passaram um pouco mais de 4 milhões de reais, e pelo menos 13 parlamentares estariam envolvidos, são eles:

Aldir Júnior (PL), Isaias Pereirinha (PSL),Francisco Chaguinhas (PP), Raimundo Penha (PDT), Paulo Victor (PTC), Chico Carvalho (PSL), Josué Pinheiro (PSDB),  Joãozinho Freitas (PTB),  Concita Pinto (Patriota), Honorato Fernandes (PT), Pavão Filho (PDT) e Ricardo Diniz (PRTB). 

Entenda o esquema segundo o GAECO:

Parlamentares transformam Institutos com quem possuem ligação em Utilidade Pública, apartir daí estes "institutos" passam a poder receber as emendas e que posteriormente repassariam parte aos parlamentares, a polícia civil e o Ministério Público estão apurando todos os desvios e passará a ouvir os parlamentares envolvidos nos próximos dias.