Família Braide faturou mais de R$ 1,2 bilhões com empresas que “operam” na saúde


Em apenas quatro anos, faturamento do grupo empresarial com os cofres públicos impressiona 

contratos_mural_1588200763919 grupo mercurio.pdf

O desespero do jovem deputado federal Eduardo Salim Braide(Podemos) para chegar ao Palácio de La Ravardiere pode ter uma razão muito especial: manter o poderio financeiro dos consanguíneos, já que assegurar prosperidade para todos da mesma castra familiar é uma tradição dos povos de origem libanesa.

 contratos_mural_1588200611928 Lacmar.pdf

Uma prova clara disso são as informações disponibilizadas no Sistema de Acompanhamento de Contratações Públicas – SACOP, que mostram a soma estratosférica do ganho auferido entre os anos de 2017 a abril de 2020 pelo grupo empresarial Mercúrio Comércio de Produtos Médicos Hospitalares Ltda., de propriedade da família do prefeiturável – Eduardo Salim Braide.

O SACOP apresenta um detalhamento de que no período acima citado, as empresas do poderoso Paulo Braide, primo do ex-deputado estadual, presidente da Assembleia Legislativa e governador interino do Estado, Antônio Carlos Braide, pai de Eduardo, faturou a bagatela de mais de 1 bilhão, 272 milhões e 899 mil reais.

Já os levantamentos feitos junto à Receita Federal, mostra que o Mercúrio é de propriedade do empresário Paulo Braide e outros dois sócios. O grupo é formado ao todo por seis empresas, que são elas: Hospital São Luís hslz Ltda., Cadh, empresa Orion distribuidora, Cadh 02-Calhau, Lacmar, Rb comércio empreendimentos e participações Ltda e Jb comércio empreendimentos e participações Ltda, sendo que todas operam no setor de saúde no Estado, incluindo a prefeitura de São Luís.

Para precisar o tamanho do império da família Braide, somente uma única empresa, ou seja, o laboratório Lacmar, faturou em contratos públicos, entre os anos de 2017 a 2020, quase 4 milhões de reais. Na sociedade maranhense e classe política, comenta-se que os dois patriarcas não gozam de uma boa relação, ao ponto de negarem qualquer parentesco, resta saber se caso Eduardo Braide vença no próximo dia 15, ele irá seguir na contramão do que reza a tradição dos povos árabes.