DESESPERADOS DIANTE DO FRACASSO ELEITORAL EMINENTE POLÍTICO DE ITAPECURU FALSIFICA PESQUISA


CRIME ELEITORAL

Itapecuru-Mirim 21/10/2020

Na tarde de hoje começou a circular nas redes sociais a imagem abaixo que teoricamente seria do renomado instituto de pesquisa, o EMET INSTITUTO, devido a péssima qualidade da imagem, colocação e percentuais muito distantes dos que todos sentem nas ruas a pesquisa imediatamente começou a ser questionada por todos, mas se tratando do EMET INSTITUTO, os políticos da região antes de se manifestarem acionaram o dono da empresa afim de saber se a pesquisa era verdadeira, foi aí que descobriram que tudo não se passava de uma farsa, uma falsificação.

O EMET INSTITUTO realmente esteve na cidade de Itapecuru-Mirim e realizou uma pesquisa eleitoral, mas o contratante jamais divulgou a pesquisa e nem tão pouco o instituto de pesquisa, mas a mesma foi registrada junto ao site do TSE, o que acontece é que um grupo político inescrupuloso diante do conhecimento que a pesquisa foi realizada e ciente de que será derrotado em 15 de Novembro falsificou a marca da empresa e criou números e colocações que o próprio instituto afirma ser distante da realidade, tanto no que se refere as colocações como os percentuais.

CASO DE POLÍCIA

A questão virou caso de polícia, pois divulgar pesquisa falsa é crime, outro crime relacionado ao ato é o de fakenews, se não fosse bastante os advogados do instituto ainda falam em falsidade ideológica, calúnia, uso ilegal de marca registrada dentre outros crimes. O presidente do instituto o analista político Fernando Bastos registrou ocorrência imediatamente que tomou conhecimento do fato e disse que irá processar todos que divulgarem tal fakenews, que está coletando de grupos de whatsapp as provas assim como os telefones dos culpados para processá-los criminalmente e civilmente.

O caso também será denunciado ao Ministério Público Eleitoral, haja visto que divulgar pesquisa falsa é CRIME ELEITORAL.

BOLETIM DE OCORRÊNCIA.pdf

NOTA DE REPÚDIO

O EMET INSTITUTO também divulgou nota de repúdio sobre o fato, pelo telefone falamos com Fernando Bastos sobre o assunto.

Como o sr. tomou conhecimento do fato?

FB: O contratante me ligou me informando

O sr. identificou rápido a falsificação?

FB: claro, ela é grosseira, os gráficos são fora do nosso padrão, além disso as nossas pesquisas são chanceladas com um QR-CODE e todas são divulgadas em nosso site https://www.emetinstituto.com . Sem falar que os dados são totalmente equivocados, posições invertidas e percentuais que não existem como divulgados.

O que o sr. pretende fazer quanto ao fato?

FB: Nosso jurídico já foi acionado, estamos identificando as pessoas que compartilharam essa FALSIFICAÇÃO e todas sem exceção serão processadas e caberá a polícia identificar o FALSÁRIO.

O sr. já sabe quem fez isso?

FB: Apesar de parecer óbvio o grupo culpado deixaremos a cargo do Ministério Público Eleitoral e da Polícia apurar os culpados, de nossa parte cabe a indignação e o repúdio ao ato.

Nota_de_Repudio.pdf