Comunidade Acadêmica, Reitores e Educadores em geral chamam Ministro da Educação de MENTIROSO!


Entidades de reitores e alunos reagiram nesta sexta-feira, 22, à acusação do ministro da Educação, Abraham Weintraub, de que haveria "plantações extensivas de maconha" nas universidades federais. Ao site Jornal da Cidade, ele ainda disse que as instituições são "madrassas de doutrinação", em referência às escolas islâmicas.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub © Wilson Dias/Agência Brasil O ministro da Educação, Abraham Weintraub

Desde que assumiu o cargo no MEC em abril, Weintraub vive uma série de polêmicas com professores e alunos. Além de sucessivas acusações sobre “balbúrdia” e “doutrinação” nas faculdades, ele tem apontado suposto excesso de gastos nas instituições e foi alvo de protestos após bloquear verbas – o dinheiro só foi liberado meses depois.

Em nota, a Andifes, associação que reúne os reitores das federais, disse que as instituições são sempre “objeto dos ataques” e da “retórica agressiva” do ministro. Conforme a entidade, Weintraub “ultrapassa todas as fronteiras” com a declaração, “ofendendo a um só tempo toda a comunidade acadêmica e a fé muçulmana”.

A Associação Nacional de Pós-Graduandos disse que o titular do MEC “mente, acusa sem provas, desrespeita a universidade, a produção científica e a comunidade acadêmica”.

Ontem, o presidente Jair Bolsonaro negou os rumores de que planeja trocar o ministro.

Esse senhor mente, acusa sem provas, desrespeita a universidade, a produção científica e a comunidade acadêmica. Até quando o país vai tolerar Weintraub, o ministro da falta de educação?

Também nesta sexta, o presidente Jair Bolsonaro negou os rumores de que planeja trocar o ministro. Ele disse que a intenção de rumores sobre a troca de ministros é "dizer que governo bate cabeça, vai mal". Para Bolsonaro, os números dizem o contrário. 

"A gente está bem na Economia, bem na Educação, bem na Defesa. Tudo foi descontingenciado. Qual a intenção disso? Se eu afundar, afunda o Brasil todo. Vocês vão 'pro 'beleléu' também junto comigo."

- De acordo com minha agenda, que é pública, um veículo de imprensa qualquer faz sua análise e divulga suas mentiras.

- Outros órgãos replicam a "notícia" com o intuito de passar a mensagem de que no Governo impera a desordem.

- Não existe qualquer reforma ministerial a caminho, até porque o Governo está indo muito bem, apesar dessa banda podre da imprensa.

disse Bolsonaro