Aumenta o número de mortos nos protestos na Venezuela


Multidões carregando bandeiras e apitos começaram a se reunir neste sábado na capital da Venezuela para manifestações lideradas pelo político da oposição Juan Guaidó, com o objetivo de pressionar o atual presidente, Nicolás Maduro.

Guaidó convocou as manifestações para tentar reaquecer uma campanha contra Maduro, lançada em janeiro e que perdeu força nos últimos meses.

aracas, Lisbeth Guerra, diz que está no protesto porque a crise causada pela falha da liderança socialista levou 20 de seus parentes a sair do país.


O escritório de Direitos Humanos das Nações Unidas solicita às autoridades que permitam protestos pacíficos sem nenhum ato de intimidação e violência. Poucas forças de segurança eram visíveis nas ruas de Caracas. O partido socialista de Maduro também está convocando atos para hoje.